E agora?

Cai Dorival Jr, e agora?

Fala nação santista, Fer por aqui.

Depois de uma pixotada no sábado, Dorival Jr não é mais o técnico do Peixe. Apesar dos quase 65% de aproveitamentos nos últimos dois anos, a razão da demissão na minha visão é bem simples.

Momento do time!

Vejo o futebol como um todo como “momento”, ou seja, apesar do ótimo aproveitamento no geral, esse ano não vem correspondendo a altura. Fato é que esta temporada o Santos não conseguiu repetir o bom futebol do ano passado em sequer uma partida em 2017.

O elenco foi mantido e chegaram peças de reposição que não tínhamos ano passado. Dorival pediu tempo para acertar o time e mostrar que estávamos evoluindo. A verdade é que já estamos no meio do ano e não houve evolução nenhuma. Começamos o ano querendo inovar na forma de jogar e só perdemos mais tempo.

O tempo foi dado e não foi aproveitado, simples assim. Atualmente, sabemos que o que impera é o imediatismo. E mesmo apoiando a continuidade de um trabalho, se o mesmo não demonstra evolução não há o que fazer. Cabe a nós pensarmos onde queremos estar daqui 6 meses. Com toda certeza, não imaginávamos passar por esta fase, 6 meses após o início do ano. Dessa forma já podemos analisar o trabalho feito até agora e de onde podemos estar no final do ano.

Toda vez que enfrentamos um time mais difícil, nós tivemos muita dificuldade. Até mesmo na Vila estávamos covardes e sem iniciativa. Para mim, DJR errou na teimosia. Se estava claro que algumas coisas não estavam dando certo, porque continuar insistindo?

No Paulista, perdemos para SP, Palmeiras e Ferroviária na Vila, empatamos com Ituano e ainda perdemos fora para Corinthians e Ponte Preta, ou seja, as vitórias vieram contra times medianos e fracos técnicamente(era obrigação vencer).

Na libertadores estamos invictos, porém empatamos contra o fraquíssimo Sporting Cristal e sofremos para derrotar em casa o Santa Fe e Strongest(com 1 a menos). Ai sim, da pra valorizar a entrega no jogo na altitude com 1 a menos e mesmo assim arrancar o empate. Mas é pouco, muito pouco.

No Brasileirão, perdemos diante de Fluminense, Cruzeiro e Corinthians e ainda empatamos contra Coritiba naquele jogo onde o Vanderlei teve atuação impecável e pegou até pensamento. Facilmente poderíamos ter pedido aquele jogo. Sei que foram jogos complicados contra equipes fortes, mas para o nível do Santos é muito pouco.

Por estes motivos, acredito que a mudança era necessária. Agora, não adianta inventar muito. Nem com Elano de técnico, muito menos testando opções como Oswaldo, Claudinei, Gilson Kleina, Fernando Diniz e Dunga, por exemplo.

Para mim, as opções mais sensatas no momento seriam entre Levir Culpi e Marcelo Oliveira.

Update* Acabei de ver uma noticia que o Santos segue interessado no Levir Culpi como primeira opção.

E você torcedor santista, quem você quer ver no comando técnico?

Comments

comments